Novembro 27 2009

Choro este grito que me sufoca,

Como um punhal atravessado no meu peito.

Choro a dor que não sara a ferida que não esqueço,

Choro o teu sangue que corre no alcatrão negro.

 

Choro o adeus que não te disse,

O beijo que não te dei...

Choro o grito do teu medo, o último que a vida te deu

Choro porque nesse dia tudo se perdeu.

 

Olha o grito nos meus olhos, presos no espelho da minha alma dorida

Olha como sem ti custa tanto viver a vida...

 

Choro pelo abraço que esqueci, pelo cheiro que se evapora

Choro pelo som da tua voz que já não conheço.

 

A última luz que viste no escuro que me persegue

A última vez que num gesto simples mexeste a mão

Os teus olhos fechados para sempre,

Coisas que eu não vi, que me assustam.

 

Grito baixinho quando sinto o teu frio

Grito meu Anjo que não te esqueço

Que o meu coração continuas vivo.

 

 

 

Adoro-te para sempre, e onde quer que estejas espera por mim...

 

publicado por Angelique Barros às 22:08

Olá. Adorei é isso que sinto todos os dias... Mas tenho esperança e fé que um dia vouvoltar a sorrir pelo menos motivo que sorri até Outubro. Adorei o teu comntário. Obrigada pela força.
So a 17 de Dezembro de 2009 às 13:34

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30


favoritos

Anjo

links
pesquisar
 
blogs SAPO