Março 28 2011

Acreditei na vida, sorri e chorei

Acreditei no amor, magoei-me

Acreditei na luta, fui vencida

Acreditei na conquista, perdi-me

Acreditei na sorte colhi o azar

Acreditei que passava, não se apaga

Acreditei que continua, acabou...

 

Acredito que sim, mesmo se não

Acredito que vale a pena, mesmo se já não vale

Acredito e sorrio

Porque amanhã não sei se devo acreditar.

 

Acredito no hoje porque manhã não sei

Apago o mal com o bem,

Apago a dor com a paz,

Apago e crio até que seja perfeito

Porque quando acreditei na vida,

Ela gerou-se em mim,

Quando acreditei na alegria

Ela deitou-se ao meu lado,

Acredito mesmo se não acreditei...

 

Acredito que cada segundo vale a pena.

 

Apanha as pedras e constrói um castelo!

Apanha a dor constroi uma muralha.

Apanha as lágrimas, faz a chuva cair.

Apanha a alegria e VIVE!

 

 

 

foto retirada da net

publicado por Angelique Barros às 22:02

Março 28 2011

 

 

 

publicado por Angelique Barros às 21:30

Março 28 2011

Numa manhã, a professora pergunta ao aluno:

- Diz-me lá quem escreveu ‘Os Lusíadas’?

O aluno, a gaguejar, responde:

- Não sei, Sra. Professora, mas eu não fui. E começa a chorar. A professora, furiosa, diz-lhe:

- Pois então, de tarde, quero falar com o teu pai.

Em conversa com o pai, a professora faz-lhe queixa:

- Não percebo o seu filho. Perguntei-lhe quem escreveu ‘Os Lusíadas’ e ele respondeu-me que não sabia, que não foi ele…

Diz o pai:
- Bem, ele não costuma ser mentiroso, se diz que não foi ele, é porque não foi. Já se fosse o irmão…

Irritada com tanta ignorância, a professora resolve ir para casa e, na passagem pelo posto local da G.N.R., diz-lhe o comandante:

- Parece que o dia não lhe correu muito bem…

- Pois não, imagine que perguntei a um aluno quem escreveu ‘Os Lusíadas’ respondeu-me que não sabia, que não foi ele, e começou a chorar.

O comandante do posto:

- Não se preocupe. Chamamos cá o miúdo, damos-lhe um ‘aperto’, vai ver que ele confessa tudo!

Com os cabelos em pé, a professora chega a casa e encontra o marido sentado no sofá, a ler o jornal. Pergunta-lhe este:

- Então o dia correu bem?

- Ora, deixa-me cá ver. Hoje perguntei a um aluno quem escreveu ‘Os Lusíadas’. Começou a gaguejar, que não sabia, que não tinha sido ele, e pôs-se a chorar.
O pai diz-me que ele não costuma ser mentiroso. O comandante da G.N.R. quer chamá-lo e obrigá-lo a confessar. Que hei-de fazer a isto?

O marido, confortando-a:

- Olha, esquece. Janta, dorme e amanhã tudo se resolve. Vais ver que se calhar foste tu e já não te lembras…!

publicado por Angelique Barros às 21:28

Março 28 2011

Todos os dias me surpreende, é incrivél, nem sei onde e que ela vai buscar tanta imaginação. Aqui há dias pediu-me para ficar fora do wc enquanto ia fazer o serviço e então acreditem ou não fechou a porta e com ar muito sério disse: " vou encostar a porta porque vou tar muito ocupada!" e eu claro fiquei com aquela cara DAAAA...

 

Cada dia é Fantástico!

 

Iupi

publicado por Angelique Barros às 21:09

Março 28 2011

Hoje queria gritar bem alto SÓ QUERO SER FELIZ!

publicado por Angelique Barros às 21:04

Março 28 2011

Sinto que cresci, não estou mais alta não...sim talvez um pouco mais larga, mas principalmente mais madura, mais adulta apesar de continuar com a minha "panca" sinto que cresci...para ser sincera gosto desta mudança, agora so tenho medo da próxima fase...ai q vou apodrecer.....lol

 

 

publicado por Angelique Barros às 20:53

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


favoritos

Anjo

links
pesquisar
 
Online
subscrever feeds
blogs SAPO